04 fevereiro 2017

Junta do Porto Santo contra cientistas que se opõem à reintrodução do coelho bravo

10:59


Freguesia reconhece a importância do repovoamento na ilha, salientando que tanto a flora como o coelho têm coexistido no ecosistema.


A Junta de Freguesia do Porto Santo, liderada por Idalino Vasconcelos, reconhece e valida a medida de repovoamento do Coelho Bravo na ilha, recentemente anunciada pelo executivo madeirense.
Em nota de imprensa, a Junta de Freguesia refere que “a caça e actividade cinegética é de elevada importância para a ‘Ilha Dourada’, não só como actividade económica, mas também como actividade recreativa”.
Por isso, o executivo da freguesia “alinha com a Associação dos Caçadores no apoio à referida reintrodução do coelho, uma vez que ao longo de séculos, aquela espécie faz parte do ecossistema natural da ilha”.
E acrescenta: “Apesar de ser uma espécie que se reproduz facilmente, o coelho sempre esteve presente e a vegetação tem sobrevivido, ou seja, ambas as espécies têm coabitado”.
Refira-se que esta é uma resposta à tomada de posição da comunidade científica, cuja oposição a esta medida, foi machete na edição do DIÁRIO desta sexta-feira.

Escrito por

A Academia Madeirense das Carnes - Confraria Gastronómica da Madeira é uma associação sem fins lucrativos, que promove e defende a Gastronomia Regional Madeirense e todo o seu partimónio cultura.

0 comentários:

 

© 2013 Academia Madeirense das Carnes - Confraria Gastronómica da Madeira. All rights resevered. Designed by Templateism

Back To Top