30 março 2016

Rota do Pão visa atrair turistas

13:19

Reportagem publicada na página 13 do JM-Madeira, edição de 30 de Março de 2016.

Projeto da Câmara Municipal do Porto Santo pretende recuperar moinhos e casas de salão.

Filipe Menezes de Oliveira diz ser necessário vincar a marca Porto Santo e o projeto da rota do pão vai nesse sentido.

A Câmara Municipal do Porto Santo está a desenvolver um projeto que visa a criação de uma rota do pão ou dos cereais, para que o visitante conheça a história desta tradição na ilha dourada, a produção do bolo do caco (originário da ilha dourada), e o funcionamento dos moinhos, nomeadamente. Em declarações ao JM, o presidente da autarquia explicou que esse projeto insere-se na dinamização da Marca Porto Santo.
Filipe Menezes de Oliveira disse que, no âmbito deste projeto, a Câmara Municipal vai recuperar pelo menos um moinho para moer o trigo e quer ter zonas com cearas para mostrar aos visitantes como se semeavam e colhiam os cereais. Para além disso, a edilidade tem em vista a recuperação de uma casa de salão «para mostrar como eram esses tempos, indo ao encontro das nossas verdadeiras tradições e costumes».

Questionado sobre quando poderá estar concluído o projeto para a rota do pão ou dos cereais (a designação a dar ainda está em estudo), Filipe Menezes de Oliveira não avançou, para já, com datas. «Estamos a trabalhar. Numa primeira fase, recuperamos os nossos fontanários, cujas obras já terminaram, bem como os moinhos da Portela», há intervenções já feitas e/ou por concluir nos miradouros. «Depois, vamos recuperar uma casa de salão e vamos criar uma rota que vinque bem a nossa história e tradições».

A autarquia tem vindo a trabalhar nesse sentido, «envolvendo a população, os agentes públicos e privados neste desígnio que vai ao encontro daquilo que os nossos antepassados faziam, e muito bem, e que é o que marca um destino».
A concluir, garantiu que: «estamos verdadeiramente focados na Marca Porto Santo, nos nossos produtos locais, como o bolo do caco. É fundamental termos uma marca que nos identifique e diferencie da marca Madeira». 



Escrito por

A Academia Madeirense das Carnes - Confraria Gastronómica da Madeira é uma associação sem fins lucrativos, que promove e defende a Gastronomia Regional Madeirense e todo o seu partimónio cultura.

0 comentários:

 

© 2013 Academia Madeirense das Carnes - Confraria Gastronómica da Madeira. All rights resevered. Designed by Templateism

Back To Top